sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Boas Festas! O Futuro nos espera. . . 2012!

Seguidores do Blog Saúde & Cultura, gostaria de desejar a todos uma excelente passagem de Ano, e que em 2012 continuemos a tirar nossos sonhos do papel e passa-los a realidade.
Que 2012 venha a nascer para todos de forma igual e mais humana, com menos hipcrisia e mais atividades, com essa "rapaziada" esperta que faz na hora e não espera acontecer... como diria Cazuza, nós estamos por um "triz" para o Dia Nascer Feliz, e que seja logo no alvorecer de 2012.
Queremos também muito mais atitude e menos hipocrisia na saúde da minha Caçapava.
Mais Cultura e Educação e muito menos Ufanismo para o povo desse Brasil sofrido, que é a sexta economia do mundo e uma das piores distribuições de renda.
Saúde e Cultura para Todos, e que Deus ilumine nossos Caminhos.
São os Votos não apenas desse autor, mas de TODA a Famiglia Zanetti

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Números?!? - Depende do Seu Ponto de Vista


Essa semana fui convidado pelo Grupo "POR UMA CAÇAPAVA MELHOR", para fazer uma breve apresentação sobre nosso Sistema Público de Assistencia e Saúde, e obviamente para uma análise rápida dos números do municipio de Caçapava; dados estes que tive o cuidado de buscar nas audiencias públicas disponíveis no site da Câmara Municipal de Caçapava (www.camaracacapava.sp.gov.br).
A fim de não deixar dúvidas levei para apresentação o tema: Saúde Pública & Assistência Farmacêutica: Verdades - Metas - Desafios.
Foi excelente poder falar para um grupo tão seleto de pessoas e profissionais das mais diversas área sobre o tema que muito nos preocupa, mas que vem sendo tratado com certa falta de cuidado e até despreparo muitas vezes.
Um dos pontos focados na apresentação foi o total descaso com as informações passadas nas audiencias públicas, que denotam e apresentam apenas números, não mais que números de uma assistencia apenas eficiente (em marcação de consultas e ligações telefonicas) mais ineficaz e que nunca se preocupou em customizar recursos.
O pensamento é simples joga-se a culpa na própria população pela ineficiencia do sistema, onde são agendadas grande número de consultas, e tem-se quase 20% de ausencias.
Mostra-se um investimento muito acima do obrigado por lei (algo em torno de 15% do orçamento), mas na realidade omitem que esse valor não se refere a investimento e sim apenas custeio de saúde (pagamento de dívida, rescisões, etc), simplesmente porque toda a receita destinada para a Saúde (15% por lei) é utilizada apenas com recursos humanos, ou seja 100% das receitas obrigadas por lei vão para recusos humanos: qualquer empresa séria jamais trabalharia com mais de 70% de gastos fixos em Recursos Humanos, pois iria a falência.
Outra situação quase que bucólica da apresentação, são as informações sobre a FUSAM, onde esta aparece inclusa no orçamento de saúde e que simplesmente é omitido dados como: Folha de pagamento, Divida e Receitas, Taxa de Ocupação Hospitalar (hospita com menos de 75% de taxa de ocupação FECHA, principalmente se de média e baixa complexidade).
Perguntou eu do que adianta um audiência pública que omite os dados financeiros de uma instituição publica que a todo dia vem sendo atinginda por denuncias de erros em procedimentos?
Outra situação para reflexão é, como se distribui cerca de 35.000 fitas para teste de glicemia (cerca de 780 caixinhas em pacientes menos ainda) e são distribuidas apenas 1300 lancetas (não me lembro do numero exato)fica a pergunta: Como os pacientes irão fazer seus testes, visto que não se tem teste de glicemia (uso das fitas) sem sangue (as lancetas são para isso), lembrando ainda que as lancetas são DESCARTÁVEIS, ou seja utilização unica.
Outra pergunta interessante é: Estes pacientes que retiram as lancetas e as tiras, depois de utilizados descartam onde? No lixo comum?
Valem as reflexões . . . que venha 2012

sábado, 22 de outubro de 2011

Saúde, Respeito e Responsabilidade

Quanto mais tempo analiso as informações passadas pelas audiencias públicas da SMS de Caçapava, mais me sinto envergonhado e temeroso quanto ao futuro das pessoas que dela necessita, sendo que isto se coloca de forma simples.
Quando iniciei minhas avaliações pensei que encontraria nada mais que o óbvio: dinheiro mau utilizado, ou seja, se investe muito para nada.
Todavia minha decepção e revolta fica a cada dia maior, não somente por passarem a impressão, que tudo vai bem, dentro do possível, e que o problema de saúde é nacional e não somente de mal gestão municipal.
Ao analisar a parte financeira constatei facilmente que se investe mais que o obrigatório sim, mas simplesmente por se usar 90% das receitas para pagamento de funcionários (independente deste ser comissionado ou não), o que já demostra o despreparo e falta de um planejamento estratégico e gestão eficiente da secretaria.
Verificando as informações do PSF, antendimento ambulatorial, Hospital, Maternidade, Pronto Socorro, Exames medicos e encaminhamento para especialistas fiquei extremamente revoltado pela forma como manipulam numeros e pessoas, e o que é pior ainda tem a cara de pau de dizer que melhoraram a vida das pessoas.
Entremos entao no caso do PSF (onde equipe de agentes de saúde devem monitorar uma área não maior que 750 pessoas por agente, e estes devem VISITAR as familias) é mostrado números fantásticos: cerca de 200.000 pessoas por semestre ( 66.700 mês/média). Levando-se em conta a população do município (cerca de 84.000 pessoas) temos o melhor PSF do país pois visitou-se quase 79.000 pessoas. Obviamente este número apresentado, trata de ligações telefonicas, visto que fisicamente (ou seja visita as familias) seria fisicamente impossível, principalmente porque terimos que ter cerca de 2223 visitas dia com cerca de 89 agentes de saúde.
Outra informação ponto importante que tem-se que se frisar é que Caçapava pelo que mostram os dados do PSF não possui mais UBS, ou seja as pessoas após terem suas consultas agendadas pelo pseudoprograma não conseguem agendar com especialistas, basta ver os dados sobre encaminhamentos ao Ambulatório de Especialidades Médicas do Estado, que nunca atingem ao total disponível no mês/ Trimestre. Reflexo de toda esta confusão, Pronto Socorro atendendo quase 20% da população todo mês (dados da própria secretaria do município).
Próximo Mês, conversamos sobre exames e o Hospital Nossa Senhora da Ajuda (FUSAM), onde faz-se muito mais cesárias do que partos normais (que a muito o MS e o SES lutam contra no pais inteiro colocando até teto para pagamento).
Gostaria de lembrar ainda que meu descontentamento é contra o modelo "sindrome de gabriela" (nasci assim, cresci assim e vou morrer assim) e não contra pessoas, mas obviamente as pessoas que são pagas para gerir todo esse processo são diretamente culpadas pelo desvios deste sistema.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Audiencias Publicas: 1 Semestre 2011 SMS

Perguntas e Respotas:
Como profissional da área de saúde pública, resolvi baixar do site da Câmara Municipal de Caçapava as audiencias públicas da Secretaria de Saúde do Município, sendo que na falta de um agente fiscalizar eficiente e agindo como cidadão brasileiro, eu mesmo resolvi fazer minhas análises e levantar algumas perguntas.
Segue abaixo a primeira de 5 análises: de financeira a assistência de saúde do município.
Importante: Considerar que os semestres são acumulativos (pelo menos é o que da a entender nas apresentações), sendo que abaixo da tabela inseri algumas indagações que talvez não estejam transparentes nas audiencias ou que geram algum tipo de desinformação.
Aproveito para dizer ainda que me sinto bastante tranquilo quanto as analises PESSOAIS e TÉCNICAS, que acima exponho, sendo números de livre acesso de qualquer morador do país.
Em outras palavras, qualquer pessoa pode analisar e chegará a conclusões parecidas como as minhas diante do que é exposto nas audiencias públicas; obviamente como é de costume em Caçapava/ SP, as pessoas que apresentaram estes números, e a aqueles que possuem interesse nisso, irão tentar falar que não possuo qualificação ou não "entendo" nada de saúde do município, mas jamais mostrarão técnica e financeiramente algo que tentam desqualificar de forma imoral.
Proxima: detalhamento de Receitas

sábado, 16 de julho de 2011

Chumbo Grosso! Covardes pela Própria Natureza!


É absolutamente estranho, como as coisas acontecem em nossa cidade formada por gente ordeira, capacitada, que se divide entre a cultura, a boa cachaça, o bolinho de quermesse, e nossa insubstituivel Taiada.
É estarrecedor, tentar entender como as pessoas são voláteis e irresponsáveis, quando no calor das emoções, ou sei lá das facilidades, passam por cima de estudos, protestos, agressões ambientais e mortes de bebês simplesmente para aparecerem.
Aprovar a alteração da lei de zoneamento do município permitindo indústrias agressivas ao meio ambiente é no mínimo covarde e irresponsável e mostra mais uma vez a falta de capacidade técnica e administrativa que passa por aqueles que deveriam cuidar pela saúde e bem estar do povo desta terra, que os elegeu.
Diga-se de passagem, os elegeu, por estes próprios criticarem o que a cada dia a mais aprovam: a irresponsabilidade e a subserviencia ao executivo.
É no mínimo ridículo, mudar uma lei de zoneamento, tornando-a uma "roleta russa" justificando-a através da geração de 100 empregos; ora perguntar não ofende: o que fizeram os nobres edis no caso do fechamento da fuji film, CVL e Reflex?
Será que as pessoas se esqueceram dos danos causados, e ainda hoje causam, pela FAÉ como morte de animais, contaminação de lençóis freáticos e o nascimento de crianças hidrocefálicas e natimortos na região?
Pior que defender um projeto sem defesa, é aprova-lo obviamente com o apoio do executivo, que simplesmente o sanciona.
Somente a excelente cachaça de nossos alambiques pode explicar.
Sugestão para o Povo de Minha Terra: Chumbo Grosso neles em 2012!
Sugestão para os que Aprovaram o Projeto: Taiada com mamão, em cubos 3x ao dia.
Caçapava precisa de Saúde, Respeito e Responsabilidade!

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Brasil $em Fome e Miséria


Fonte: Jornal do Commercio (13/07/2011)

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Saúde, Respeito e Responsabilidade: Aumentar em 5% investimentos em Saneamento Básico

Diferente do que muitas pessoas acham, investir em saneamento básico é investir em prevenção de saúde: água tratada, esgoto canalizado, iluminação pública; tudo o que se faz necessário para trazer bem estar e o mínimo de dignidade ao cidadão por mais simples que este o seja, é investir em saúde.
Nossa cidade a muito adotou a velha política do pão e do circo: cesta básica e festa!
Nada contra nenhuma das duas "pseudo-atividades sociais", mas tudo deve haver limite e a necessidade a vida é uma.
Nos tempos modernos de hoje, inventara, as caravanas da pressão, diabetes; multirão de saúde, uma imensidão de "projetos garnisés" que fazem muito barulho, rende matérias pra jornais, mas de eficiência e eficácia bastante contestada, visto que tais "multirões" visam favorecer pessoas mal intencionadas que na maioria das vezes estão propensos a se auto-promover, além de erroneamente promover a auto-medicação e a venda, muitas vezes, de seus estoques de medicamentos parados e próximos ao vencimento.
Na realidade não previnem nada. Muitas vezes ainda pioram a situação do paciente. Não digo aqui que TODAS são iguais: Não são! Mas a população precisa é de ter acesso fácil a MÉDICO e não a oportunistas!
A população não pode e não precisa tomar água suja, morar ao lado de esgoto a céu aberto e muito menos ficar em filas sob o Sol para marcar consultas.
Multirão para ser eficiente e eficaz tem que partir da SMS do Município, ou no mínimo conter um médico em sua equipe.
Farmacêutico não é Médico. Sou farmacêutico e posso lhes garantir.
Municípios que agem e investem maciçamente em saneamento e prevenção, tem menos gastos com urgencias e emergencias e conseguem dar prioridade ao bom atendimento do PSF, UBS, marcação de consultas e distribuição de medicamentos.
Município que investe em saneamento básico e prevenção é rápido no atendimento, eficiente na marcação e eficaz no tratamento terapêutico do paciente.
Quem não se lembra dos idosos e pacientes de medicamentos de alto custo num "recadastramento" para retirada de medicamentos em nossa cidade? Aquilo foi a maior prova de incompetência administrativa e gerencial em saúde que se pode imaginar.
Vocês devem estar se perguntando, de onde virão os 5% a mais em investimentos em saneamento básico e prevenção?
Bem isto é simples: virão do salários economizados dos funcionários comissionados no município que não deveriam existir em demasia como "simples" cabide de empregos.
Se você acredita que Saúde tem que ser feita com Respeito e Responsabilidade, continue nos acompanhando.

quinta-feira, 9 de junho de 2011

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Saúde, Respeito e Responsabilidade: Descentralizando o PSF

Quando descrevo a necessidade de descentralização do Atendimento em Saúde, a opção mais eficiente, sem dúvidas, é o PSF - Programa de Saúde Familiar; principalmente para cidades com a tríade assassina: Falta de Médico, Dificuldade de Marcação de Consultas e Pronto Socorro Ineficiente.
A função do PSF desde de sua criação, é fazer com que se tenha o fluxo de pacientes inverso do que temos hoje, ou seja, a porta de entrada no SUS não ser o Pronto Socorro com o paciente já infartado, mas no atendimento domiciliar quando o mesmo paciente apresenta apenas uma alteração de pressão.
O grande problema, que resulta na ineficiência do programa hoje feito em Caçapava, é que ao invés de termos agentes de saúde temos amigos e apadrinhados recebendo salários, para simplesmente não fazerem o que lhes compete: visitar as residências dos munícipes, aferindo pressão, glicemia, solicitando exames e consultas medicas se necessário, além de facilitar o acesso a terapêutica (medicamento) necessário.
Todos os bairros de Caçapava deveriam ser atendidos pelo programa, e não apenas usados em estatisticas, afinal, alguém conhece um cidadão atendido pelo PSF?
Em um município em que os noticiários falam por si só: Bebe tem o pé queimado, paciente não consegue demoram a ser atendidos no Pronto Socorro, não se consegue marcar consulta, médicos são mal pagos e tem problemas com recolhimento de INSS e FGTS, ao menos o PSF deveria funcionar bem.
Num país em que o sistema publico de saúde ainda é "Hospitalocentrico", o funcionamento eficiente, eficaz e customizando recursos é imprescindível.
Não precisamos da Secretária de Saúde ameaçando e assediando servidor público por conta de movimentos grevistas, lutando pela melhoria das condições de trabalho e salário do funcionário público.

Não podemos ficar na mão de caravanas, oportunistas e políticas que visam não além de arrematar votos numa próxima eleição vindoura.
O povo de Caçapava não merece.

Caçapava merece Saúde como Respeito e Responsabilidade.

sábado, 16 de abril de 2011

Lançamento: Ao Vivo Lá em Casa - Arnaldo Antunes

Que Arnaldo Antunes é um excelente letrista e escritor ninguém dúvida. Que a algum tempo este nos devia um CD a altura de sua excelencia também. Com os CD´s IE IE IE e agora com o a gravação do Ao Vivo Lá em Casa, Arnaldo coloca a cara para a nova adolescencia roqueira e carente de bons CD´s do genero.
Finalmente a nova geração vai poder escutar algo diferente de Fiuk, Restart...
O Cd é de uma vitalidade sonora incrível, com participações mais que especiais de Erasmo Carlos e um Jorge Benjor, que em minha opinião poderia ter tido uma performance mais desenvolta (como foi a de erasmo).
Arnaldo conta com uma banda de apoio impecável, contando inclusive com o velho amigo e excelente guitarrista "irado" Edgard Escandura.
Destaque para as musicas: Sou uma criança e não entendo nada (com Erasmo), Invejoso (com Fernando Catatau) e Já fui uma brasa, além das homenagens: Quando você decidir (Odair José) e Vou Festejar.
Nota: 9,0

domingo, 13 de março de 2011

2011 - O Retorno do Juca

Estive em São Luiz do Paraitinga (como faço a pelo menos 7 anos seguindos), para as comemorações de Momo.
Ainda é triste e impressionante ver o que as águas do Rio Paraitinga, que corta a cidade, fez a pacata cidade histórica.
Enfim fica o exemplo da reconstrução a qual a cidade ainda passa e diga-se de passagem, com o apoio do Governo do Estado.
Não fosse a população local e a vontade de todas as pessoas que se comoveram com a situação pelo qual passou a cidade, talvez não tivessemos a bela festa que tivemos.
Que em 2012 Juca Teles volte a reinar no centro histórico dos Luizienses, com ainda mais energia e alegria.
Com certeza estarei lá para ver... direto do Sertão das Cotias... "pegando" carona no ônibus do barbosa. rs!
Assista aqui, a abertura com Juca Teles!

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Saúde, Respeito e Responsabilidade - Reduzindo Custos

No ultimo post, descrevi algumas metas que devem ser levadas em consideração na administração e gestão da saúde pública do município.
Reduzir em ao menos 15% os custos do setor é imprescindível; veja bem reduzir custos é muito diferente de reduzir receita e investimento, alias é inversamente proporcional: garanto que ao se reduzir 15% da "gordura porca" que consome as verbas de saúde do município (FUSAM, PS, PSF, UBS e "Fabrica de Medicamentos") teriamos ao menos aumento de 15% à 30% em investimentos.
Reduzir custos em saúde significa primeiramente, saber quanto custa meu paciente no município: Sem esta informação não temos como começar a conversa.
Quem consegue ter acesso a "balela" das Audiencias Publicas de saúde realizadas na câmara Municipal de Caçapava, deve ficar revoltado: Tudo se baseia em porcentagem do orçamento. Não interessa saber apenas o quanto se GASTA com saúde, mas o quanto se atende e se custeia os serviços, perante a minha demanda.
Da forma como é feito, e demostrado é jogar dinheiro no bolso alheio.
Outra coisa que ajudaria a reduzir os custos na saúde do município é ELIMINAR o enorme cargo de comissionados dentro desta área;
Outro ponto é a renegociação dos contratos, que por vezes mal feitos e maléficos acabam causando mais GASTOS, do que gerando solução para a área;
É imprescindível parar de comprar carro com dinheiro da saúde para "despachar" paciente feito mercadoria para São José dos Campos e São Paulo, e investir em equipamentos e médicos;
Pagar em dia os médicos, recolher e pagar INSS e FGTS de TODOS funcionários, também ajudaria bastante, visto que acabaria com os processos (contra FUSAM por exemplo).
Devo deixar bem claro que aumento de gasto é bem diferente de aumento de investimento com redução de custos.
O incrível é ver que tem gente que acha bonito, todo este circo que é montado nas audiencias públicas.
A pergunta que não se cala: QUANTO CUSTA A SAÚDE DO MUNICÍPIO?
Como gestor de saúde garanto TUDO o que disse acima, e aceito debate público sobre o assunto.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Saúde, Respeito e Responsabilidade

Depois do ocorrido com minha família, resolvi começar a repensar no que fazer para que mais pessoas não venham a sofrer o que sofremos.
Resolvi colocar aqui o que espero da saúde de minha cidade; o que espero das pessoas que por ela são responsáveis e o que posso fazer para ajudar.
Nas muitas questões que imaginei, acredito que a primeira é disponibilizar este blog para os leitores interssados em debater assuntos relevantes, ao nosso município em geral: a saúde, assistencia social, prevenção, respeito e responsabilidade.
Não tenho idéias mirabolantes e mentirosas, como acabar com filas, mas pensamentos simples, rápidos e diretos que podem não somente melhorar a assistencia e saúde do município.
1- Diminuir em 15% os custos da saúde do município;
2- Aumentar em 5% ano, investimento em saneamento básico;
3- Ramificar o PSF;
4- Acabar com cabide de empregos dentro da FUSAM;
5- Acabar com cabide de empregos no PSF;
6- Promove concurso público para contratação de profissionais do PSF;
7- Melhorar o piso salario dos profissionais de saúde: Medicos, enfermeiros, nutricionistas, farmacêuticos, etc;
8- Reestruturar o organograma administrativo da saúde do município;
9- Criar CIAM (Centro Integrado de Assistência Médica)
10- Criar COM (Centro Odontologico do Município)
11- Implantar medicamento em casa;
12- Melhorar as condições de assistencia nas UBS;
13- Criar UCA - Piedade;
14- Criar UCA - Caçapava Velha;
15- Criar UCA - Vera Cruz.
16- Implantar Assistencia Farmacêutica no Serviço Público do Município e PSF;
17- Democratizar a distribuição de medicamentos;
18- Promover treinamentos e cursos de reciclagem profissional;
19- Tornar H.M.M. Nossa Senhora da Ajuda referência em alguma especialidade;
20- Integrar todas UBS´s e PSF, com Pronto Socorro e Hospital Municipal.
Quero que as pessoas tenham respeito e dignidade no atendimento. As pessoas não precisam morrer por descaso.
Todos merecem respeito.
Todos nós queremos Saúde, Respeito e Responsabilidade.